Postagens populares

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Só hoje consegui postar isso aqui...

O depoimento escrito abaixo foi feito por mim no dia 30/03/2014 no meu face... 
Foi meio que uma forma de desabafar toda angústia da ausência da Valentina em nossas vidas. 
Achei que conseguiria passar por esta data sem me abalar tanto, bobagem a minha. Na verdade tudo começou quando as fotos dos filhos e filhas das colegas fazendo um ano. Segurei o primeiro baque... mudei a página, segurei o segundo, mas não sou de ferro né... acabei sentindo. 
Não posso negar que também fico imaginando como ela seria se estivesse aqui, se teria temperamento igual ao meu ou do Marcelo... Se já estaria andando, falando, se já teria dentinhos... 
então... desabei!
Hoje posto pra vocês que acompanham meu blog toda minha angústia e ao mesmo tempo esperança de dias melhores. Obrigada a todos... 




30/03/2014
Pensei que não fosse sucumbir... 
pensei que passaria pela data de pé... 
Bobagem a minha! 
Sou forte, mas nem tanto...
Sexta, 28/03 lá pelas 19h começaram as dores pelo corpo, na cabeça, febre, diarréia, vômitos... e assim foi por toda madrugada... e ontem, pela manhã, as 7h estava eu recebendo soro na veia. Já não aguentava mais vomitar, nem tinha o que colocar pra fora. Ao término do soro, um diasepan de 5mg. Como disse a médica, pode ser fundo emocional, E ERA!
Voltei pra casa. Dormi, acordei, dormi, acordei... e assim foi o sábado 29/03 que deveria ser uma festa, comemorar o nascimento dela... passou. Acho que foi melhor. De noite, os padrinhos dela aqui, (sim, ela já tinha padrinhos desde o ventre) lembramos com carinho... fomos caminhar na praia... cheiro de mar acalma. Sim, ajuda!
Na volta todos dormindo... menos eu. A cada minuto da madrugada me lembrando daquela noite na maternidade... eu operada, cadê Valentina que não subia? Noite interminável, o quarto escuro, o teto branco... o choro dos outros bebês, os gemidos das mães operadas como eu... e ao meu lado, o bercinho vazio.
Veio a manhã, nada da Valentina... ela nunca veio pra mim.
Esta noite, as 3h, senti vontade de orar, por ela, por mim, por nós... 

Agradecer a Deus por ter me permitido estar aqui hoje, de pé com saúde... agradecer por toda misericórdia que teve comigo e principalmente com ela. Ela não sofreu... apenas adormeceu.
Como um anjo... se foi. Voltou pro céu!
E eu, voltei pra cama, olho pro teto, novamente o branco do teto... o escuro do quarto, mas o coração tranquilo. Sei que agora ela está bem, melhor que há um ano atrás... ela está com a melhor companhia que poderia ter além de mim, Deus.
As horas passaram, o dia amanheceu... imaginem, eu ouvi os pássaros cantando hoje. No 7º andar do prédio, eu ouvi... juro que ouvi... isso me fez refletir, era Deus falando comigo... me fazendo um carinho. me dando sinais que não estou só...
Percebi que por mais longa e escura que seja a noite, o Sol vem pela manhã, para nos brindar com sua luz e aquecer nossos corações... e afastar toda escuridão que possa existir.
E os pássaros?
Ah, os pássaros, eles nos brindam com seus belos cantos... mostrando que a vida renasce a todo instante, é só vc ficar em silencio pra perceber... que Deus está conosco o tempo todo...
Deus está em mim.
ELE ESTÁ EM VC.
Parabéns filha por ter me dado a honra de te carregar no ventre os 9 meses. Obrigada Deus por preservar minha vida por mais um tempo na Terra... sei que estou de hora extra...
o céu está mais estrelado... brilha Valentina lá em cima...
Brilha minha filha, com seus olhinhos azuis a nos observar...
Te amo filha...



Nenhum comentário:

Postar um comentário